Textos


               ARREBATAMENTO
 

Quero o inesperado:
um anoitecer às três da tarde,
raios, trovões e,
sem que se saiba o porquê,
a chuva não vem.
Desejo o inusitado:
sentir-me aturdida,
por uma fração de segundo,
sem saber se realmente me desejas
e tremer de paixão.
Anseio pelo inexplicável:
as notas do jazz
envolvendo meu corpo,
a pele emitindo delicados sons
ao ser acariciada.
Busco o arrebatador:
um leito de folhas tenras,
acostada a teu peito,

tua boca na minha

a consumir-me de amor.
               

 
LuciaArmenioLeal
Enviado por LuciaArmenioLeal em 29/04/2018
Alterado em 29/04/2018


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr