Textos

                   TE AMO         

Te  amo na primavera,
setembro, prímulas e gerânios,
perfume brando, cores fortes
espalhando emoção no ar;
a luz pálidada avisa da chegada rosada do dia,
quando a brisa sopra sobre o capim;
as borboletas roçam a brancura do jasmim
e os pássaros alvoroçam-se no amanhecer.
 
Te amo no verão,
dezembro, sol ardente,
ânsia telúrica, paixão estival,
desejo sôfrego do teu corpo quente;
chuva vespertina, tempestade tropical,
coriscos  escapando de nuvens pesadas;
crepúsculos longos,
estreladas madrugadas.
 
Te amo no outono,
março, amigo antigo,
abandono das folhas
caídas na tarde calma;
chuvisco fresco, vento constante
e o cheiro das frutas solto no ar;
a maciez dos pêssegos e dos figos,
a doçura das uvas e das maçãs.
 
Te amo no inverno,
junho dos dias curtos,
noites de veludo entrando por janelas abertas,
o ar frio penetrando sob as cobertas;
teus olhos acesos pregados aos meus,
os dedos gelados percorrendo o corpo amado;
a magia da libido nas veias,
o calor provocado pelo teu cantato.


                       
LuciaArmenioLeal
Enviado por LuciaArmenioLeal em 01/03/2018
Alterado em 01/03/2018


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr