Textos



             TRANSMUTAÇÃO

Eu poderia ser um olho d’água
que brotasse no meio da mata.
Ou uma pedrinha
com veios azuis.
Poderia ser uma flor,
uma flor bem comum,
nascida na orla do rio.
Ou um grão de mostarda.
Ou uma folha de açafrão.
Poderia ser um nimbo
pesado de chuva
ou uma estrela do mar.
Poderia ser terra fértil,
colina relvada
ou a sombra fresca de um jacarandá.
Eu poderia ser um som,
uma palavra estranha
como Kuala Lumpur,
como Katmandu.
Mas, se eu pudesse escolher,
seria um pensamento de paz.
Fugaz.
                    
         
LuciaArmenioLeal
Enviado por LuciaArmenioLeal em 10/09/2017


Comentários


Imagem de cabeçalho: jenniferphoon/flickr